Pedágio pode variar conforme as condições da rodovia

Governo federal quer implementar modelo de pedágio cobrado de acordo com as condições da rodovia como parte das negociações para o repasse destas para a iniciativa privada.

O governo federal pretende privatizar, até 2022, cerca de 25 trechos de rodovias, pouco mais de 16 mil quilômetros. Para essas próximas concessões, faz parte dos planos do governo uma série de mudanças que incluem a cobrança de pedágios. De acordo com a proposta estudada pelo governo, a ideia é definir preços diferentes de pedágio, levando em conta as condições da rodovia. Ou seja, um trajeto duplicado teria um valor de pedágio maior que um trecho simples, por exemplo.

Porém, conforme esse mesmo trajeto for se enquadrando nas normas de duplicação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o valor do pedágio poderá ser reajustado para a categoria em questão. Outra possibilidade estudada pelo Governo Federal propõe uma cobrança baseada na quantidade de quilômetros rodados pelo motorista. O objetivo é que mais pessoas paguem por usar a rodovia, o que, segundo os Técnicos do Ministério da Infraestrutura, vai resultar numa redução dos preços, já que os custos serão mais diluídos entre os usuários.