Renegociar dívidas: Governo estuda proposta

Governo estuda renegociar dívidas de caminhoneiros que enfrentam dificuldade para acessar a linha de crédito de R$ 30 mil, lançada em meados de abril.

Renegociar dívidas pode ser a solução financeira dos caminhoneiros autônomos. De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, representantes dos caminhoneiros se queixam que muitos autônomos não conseguem ter acesso aos recursos disponibilizados para o subsídio de despesas com o frete, manutenção do veículo e seguro.

Segundo ele, muitos caminhoneiros estão com o nome sujo e, por isso, têm dificuldade para acessar os recursos. Por isso, o governo federal estuda renegociar as dívidas de caminhoneiros que estão encontrando problemas para ter acesso ao crédito de R$ 30 mil, disponibilizado em meados de abril, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A linha de crédito do BNDES favorece cooperativas e caminhoneiros autônomos que têm até dois caminhões. O programa teve orçamento inicial de R$ 500 milhões destinados à gastos com seguro pessoal ou do veículo, despesas com manutenção mecânica, reposição de peças, pneus e gastos emergenciais, como reboque.